Logotipo McDonald’s

Para aceder ao website da McDonald’s® Portugal utilize, por favor, um dos seguintes browsers: Microsoft Edge, Chrome, Firefox ou Safari.

As nossas histórias

Casa dos Rapazes

É um parceiro na busca da criação das melhores condições de vida para estes jovens, vindos de situações mais desfavoráveis.

A Casa dos Rapazes é uma Casa de Acolhimento, que recebe crianças e jovens, vítimas negligências graves, maus tratos físicos, abandono, abuso sexual (entre outras situações).
Neste momento, acolhe 45 crianças e jovens, rapazes e raparigas, com idades compreendidas entre os 6 e os 21 anos, provenientes sobretudo do distrito de Setúbal.
Os encaminhamentos são efetuados através da Segurança Social, do Tribunal de Família e Menores, e de Comissões de proteção de Crianças e Jovens em Situação de Perigo.
Esta instituição tem como principais objetivos: a satisfação das necessidades básicas, como a alimentação, saúde e higiene; reintegração da criança/jovem na escola, na família e comunidade; promoção da valorização pessoal, social, profissional e da estabilidade afetiva da criança/jovem; acompanhamento e estimulação do desenvolvimento físico e intelectual e promoção da aquisição de normas e valores, tendo em vista a criação de condições para que a criança possa sair desta Instituição de Solidariedade, devidamente integrada na sociedade.

A Colaboração

A parceria entre a McDonald’s e a Casa dos Rapazes remonta a 2005, e desde então já integrou mais de 25 utentes em estágio no restaurante do Barreiro.
O facto de terem um espaço que possam chamar de lar e um local de trabalho onde se sentem úteis, tem sido fundamental no desenvolvimento psicossocial destes jovens.
O balanço destes estágios é tremendamente positivo e sai reforçado pelo testemunho do Dr. Miguel Curato, psicólogo da instituição: “todos adoraram estagiar no vosso restaurante”, sendo que em alguns casos houve a formalização de um vínculo profissional de largos anos.
O Dr. Miguel Curato prossegue, partilhando que o nosso restaurante “é um parceiro na busca da criação das melhores condições de vida para estes jovens, vindos de situações mais desfavoráveis.

Estes jovens não têm tratamento diferenciado nas equipas. São verdadeiramente integrados e é exigido deles como se de funcionários da empresa se tratassem, quer na sua postura e profissionalismo no dia a dia, quer a nível da apresentação. Muitos acabam por ser contratados e ficam a trabalhar connosco. Estamos aqui para fazer bem a quem connosco quer fazer bem.

O testemunho da Vanessa

"A Casa dos Rapazes entrou na minha história numa altura menos boa na vida de uma família, a separação dos pais.
A minha mãe saiu de casa com 3 filhos “atrás”, sendo que 2 deles eram menores.
Com a minha mãe a trabalhar de noite e a minha irmã de dia, eu e o meu irmão tínhamos de ficar em algum sítio.
A minha adaptação à Instituição foi difícil, mas com o passar do tempo e a ajuda de mais 8 raparigas que lá estavam, consegui ambientar-me.
Entretanto, no fim do secundário, chega a tão desejada viagem de finalistas e a necessidade de arranjar um part-time para ganhar dinheiro, e poder pagar a mesma.

Foi quando me apresentaram a possibilidade de ir para a McDonald ́s.
Entrei na McDonald's a 1 de Novembro de 2006 com então 17 anos acabados de fazer. Aquele 1º ano é algo que não se esquece, lembro-me de quem fez a minha integração, quem era o gerente de loja os gerentes de turno e de praticamente toda a equipa de funcionários.
Estava sempre disposta e interessada em aprender mais, queria impressionar pelo meu bom desempenho. E posso dizer que consegui, pois em menos de 2 anos fiz o meu curso de treinadora.
E a partir daí foi sempre a crescer dentro da empresa, com grande alegria e satisfação.
Hoje sou assistente de gerência e gosto de pensar que sou uma peça importante no dia-a-dia do restaurante, pois sinto-me como tal.
A formação contínua que temos na McDonald ́s não serve apenas para aplicarmos no restaurante, mas também no nosso dia-a-dia.
Hoje sou mulher e mãe!
Em 9 anos, que passaram muito rápido, dei muito de mim, mas também recebi muito, muito, em troca!!"

generic

Responsabilidade Social

O que servimos é tão importante quanto as pessoas e as comunidades que impactamos.

generic

Comunidades

Temos o compromisso de ser bons vizinhos. Saiba como estamos a retribuir às comunidades tudo o que estas nos dão!